O trabalho TRANSDISCIPLINAR desenvolvido pauta-se em uma CONSULTORIA de DESENVOLVIMENTO e APRENDIZAGEM eliminando a fragmentação de atendimentos que criam rupturas no desenvolvimento e aprendizagem.

Nos 35 anos de atuação a Consultoria pauta-se em evidências científicas.

A descrição abaixo tem o único objetivo de informar didaticamente as diversas modalidades de atendimento institucional.

Clientela : Do bebê ao idoso, famílias, casais e professores e profissionais

Modalidades : individual e grupal; na clínica ou em domicílio

Oferta de Intervenção: Educação ( escolas); Saúde ( na sede, em hospitais e secretarias de saúde) e Esportes ( intervenção em clubes de esportes)

Investimento

1- Consulta Diagnóstica – modalidade exclusiva institucional – particular,
2- Atendimentos Particulares
3- Convênios
4- Parceria empresarial

Nossa proposta de trabalho valoriza o cliente, sua família, sua escola, espaços de lazer e esporte e seus demais núcleos relacionais de modo a promover a articulação de metas terapêuticas. Os atendimentos englobam caminhos terapêuticos onde o individual, o grupal, o clínico, a arte e o educacional assumem lugares diferenciados, mas dinamicamente articulados. Atendemos do bebê ao idoso numa proposta transdisciplinar.

O que é proposta transdisciplinar?

Estamos acostumados a viver em um mundo multidisciplinar, onde cada profissional – psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, etc. cumpre o seu papel trabalhando um pedaço do ser humano. Muitos pais acreditam que quanto mais atendimentos melhor o seu filho ficará. Cuidado…vamos refletir.
A ciência dentro dos novos paradigmas rejeita esta fragmentação. Começamos a articular a interdisciplinaridade criando diálogos entre as áreas científicas. Mas este olhar ainda é insuficiente para atender a complexidade humana. Surge então a transdisciplinaridade. Esta vertente exige um olhar que rompa com todas as fragmentações colocando o ser humano no lugar de grandeza desejada.

Este termo foi conceituado em 1994 em Arrábida – Portugal quando foi definida a “CARTA DA TRANSDISCIPLINARIDADE” como a possibilidade de ver o Homem em sua complexidade a partir de uma prática inovadora, ousada e transcendente. Assim não é o cliente que será multifacetado – parte por parte. Ele será compreendido em sua totalidade a partir da capacidade de articulação das áreas profissionais em ver esta complexidade. Neste momento cada profissional rompe com seu pedaço e passa a olhar o desenvolvimento humano.

Para esta habilidade profissional nossa equipe se reúne mensalmente para grupos de estudos, desenvolve seu processo pessoal de desenvolvimento terapêutico e mantém a atualização científica de seu trabalho.

Cada atendimento varia de 50/60 minutos com o cliente mas muitas horas após para podermos manter a qualidade dos serviços.

Por quê usamos a expressão ENCONTRE-SE NO CEC?

Este nome foi dado pelos clientes representando nossa grande meta: Formar líderes de sua própria vida com poder pessoal, com habilidades intra e interpessoais.

Nossos serviços

Psicologia Pré e Peri Natal

CUIDANDO DE SI PARA GERAR PESSOAS SAUDÁVEIS

Psicologia para pessoas que desejam estar grávidos

Intervenção realizada com a mãe e o pai antes da formação do feto, durante a gestação e após o nascimento por três meses.
Intervenção necessária pois os estudos científicos evidenciam mudanças significativas na relação mãe e bebê desde o utero, sendo este considerado a primeira escola no mundo.
O bebê participa de toda a gestação sendo invadido e invadindo o corpo da mãe numa relação indissociável.
Para se tornar um ser saudável é preciso:
1- Construir MTAERNAGEM
2- Construir PATERNAGEM
3- Formar VÍNCULOS PROFUNDOS entre os três ou mais membros
4- Ação Infantil em direção a AUTONOMIA.

Tudo isto começa antes da concepção na auto-reflexão pessoal dos nossos desejos e histórias vividas na infância.
A proposta terapêutica além de ajudar nesta revisão pessoal de mamãe e papai oferece atividades para os pais realizarem junto ao bebê na barriga.
Este atendimento normalmente é realizado em dez encontros e efetivado em domicílio ou em nossa sede.

Psicologia Pré-Natal/Peri e Pós Natal

VOCÊ SABIA QUE O BEBÊ ANTES DE NASCER JÁ POSUI VIDA AFETIVA E EMOCIONAL?

PSICOLOGIA PRÉ – NATAL – ATENDIMENTO AOS PAIS E AO BEBÊ – ACOMPANHAMENTO PRÉ-PERI E PÓS NATAL ( Haptonomia)

A Psicologia pré-natal é o estudo do comportamento e do desenvolvimento, tanto evolutivo como psico-afetivo-emocional do indivíduo, no período anterior ao seu nascimento. É importante compreender que:

1- Todas as vivências do bebê recebem registro mnêmico, isto quer dizer que estarão guaradadas em sua memória corporal;

2- A memória corporal está em nível inconsciente fazendo parte da bagagem inconsciente exercendo influência na personalidade por toda a vida.

Existe uma comunicação profunda entre mãe e feto durante todo o período gestacional nos níveis; comportamento, fisiologia e relacional.Todas as experiências maternas sejam no campo nutricional, afetivo ou relacional são passados diretamente ao feto. São as chamadas alterações bioquímicas

A haptonomia objetiva o desenvolvimento dos vínculos afetivos da tríade pai-mãe- bebê visando o estabelecimento de um sentimento de segurança de base no Ser.
Os pais são ensinados a estabelecer um contato profundo com seu filho, visando acolhimento emocional para que o bebê se sinta amado.

” No inconsciente nada se esgota, nada é passado nem esquecido(…) e o que costumamos descrever como sendo o nosso caráter baseia-se nos traços mnêmicos de impressões, sendo que aquelas que maior efeito têm sobre nós são precisamente as que raramente virão a ser conscientes.” Freud ( 1900)

Clínica de bebês

a)Intervenção Clínica realizada com os pais e o bebê previnindo ou tratando os efeitos da depressão materna , crises agudas de angústia até o pânico materno;

b)Intervenção familiar incluindo os irmãos na estimulação essencial do bebê;

c) Estimulação Essencial de bebês com síndromes com apoio de Neuropsicologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Psicomotricista;

d) Retomada da constituição psíquica de bebês em famílias disfuncionais;

O trabalho acontece junto a família e com a equipe transdisciplinar do CEC

Psicoterapia sistêmica infantil

A partir de 2 anos

Intervenção clínica realizada por psicólogo registrado no Conselho Regional de Psicologia que visa mediar ações terapêuticas de identificação, reconhecimento e elaborações de emoções, minimizando conflitos e ampliando o estar no mundo.

As mediações serão diversificadas de acordo com as necessidades do clientes, idade e demanda inicial.

O trabalho sistêmico inclui diversas formas de expressão plástica, relacional , verbal e escrita criando um ciclo de restabelecimento da saúde do cliente.

Psicoterapia sistêmica de adolescentes

Intervenção clínica do adolescente buscando:

1-Autoconhecimento;
2- Identificação e construção emocional;
3- Amadurecimento psicológico com reconhecimento de suas ações;
4- Suporte para lidar com o estresse e ansiedade típicos da idade;
5- Reorganização familiar frente as necessidades do século XXI – construção de liderança materna e paterna, uso da mídia compartilhada,posicionamento de limites, regras e estratégias familiares;
6- Construção de identidade profissional;

Encontro de pais e adolescentes CEC

Psicoterapia sistêmica de adultos

Intervenção clínica por profissional psicólogo devidamente registrado no Conselho Regional de Psicologia que visa :

1- Autoconhecimento;
2- Identificação e Reconhecimento de sintomas somato-psíquicas;
3- Reestruturação neuropsicológica frente a existência humana;
4- Transformação pessoal e profissional;
5- Elaboração de traumas psíquicos;
6- Compreensão de patologias psíquicas no sistema existencial do indivíduo com ações revitalizantes;

Terapia Familiar Sistêmica

Técnica de mediação clínica que visa o restabelecimento da vida familiar através da identificação dos papéis, suas funções e formas de dinamizar a constituição familiar. Realizada por psicólogo devidamente registrado no Conselho Regional de Psicologia e formação em especialização na metodologia sistêmica.

Terapia de Casal sistêmica

Intervenção clínica aplicada a casais em conflito através de ferramentas psicológicas e atividades psicomotoras além de técnicas de reorganização afetiva e comunicacional.

Psicodiagnóstico

Avaliação realizada por psicólogo devidamente registrado no Conselho Regional de Psicologia com o objetivo de compreender a personalidade, os aspectos cognitivos e relacionais de cada cliente nas dimensões sócio-culturais.

Crianças – Adolescentes – Adultos

Avaliação Neuropsicológica

A avaliação neuropsicológica é um exame aprofundado das funções cognitivo – intelctuais como inteligência, percepção, memória, atenção correlacionando ao funcionamento do Sistema Nervoso Central com o desempenho e inserção da pessoa no meio escolar, laboral ou cotidiano. Apos a avaliação neuropsicológica é criado um plano de trabalho denominado PROGRAMA DE ESTIMULAÇÃO DA APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO com foco nas funções específicas.

Avaliação da criança e do adolescente
Esta avaliação recomenda-se quando existem dificuldades de aprendizagem, atraso no desenvolvimento, sinais de desatenção, dificuldades de memória, problemas de raciocínio, entre outros fatores que comprometem o desempenho escolar. É essencial para o diagnóstico de Perturbação de Hiperatividade, Dislexia, Disortografia, Discalculia e outros quadros que constituem Necessidades Educativas Especiais. Seguem-se alguns dos motivos em que mais frequentemente se recomenda a avaliação:

  • Atraso de Desenvolvimento
  • Déficit Cognitivo
  • Dificuldades de Aprendizagem (atenção, memória, raciocínio, leitura, escrita, cálculo)
  • Dislexia, Disortografia, Discalculia
  • Hiperatividade e Déficit de Atenção
  • Hidrocefalia
  • Meningite
  • Encefalopatia
  • Epilepsia
  • Tumor Cerebral
  • Alterações Genéticas, Endócrinas ou Metabólicas
  • Síndrome de Down
  • Traumatismo Craniano
  • Exposição a substâncias tóxicas (chumbo, mercúrio, radioterapia e quimioterapia, alcoolismo e/ou consumo de substâncias na gravidez)

Avaliação Neuropsicológica do Adulto
Para além de condições médicas específicas, outras situações com impacto direto no funcionamento cerebral e nas funções cognitivas e/ou no comportamento devem ser alvo de avaliação. Traumatismos Cranianos, Acidentes Vasculares Cerebrais, Psicopatologia (Depressão, Esquizofrenia) são situações que tendem a causar alterações ou déficit nas funções (atenção, memória, raciocínio, lentificação) que requerem atenção profissional. A Esclerose Múltipla e outras doenças degenerativas merecem igualmente atenção. Seguem-se algumas das situações que mais frequentemente merecem a atenção da Neuropsicologia:

  • Acidente Vascular Encefálico
  • Traumatismo Craniano
  • Stress/Depressão/Ansiedade (com consequências ao nível da atenção e da memória, por exemplo)
  • Esquizofrenia
  • Alterações súbitas do humor e do comportamento
  • Lapsos de memória
  • Dificuldade em executar tarefas do dia a dia
  • Alcoolismo/Toxicodependência (existência de alterações cognitivas a médio, longo-prazo) Exposição a substâncias tóxicas, nomeadamente
  • Radioterapia e Quimioterapia
  • Esclerose Múltipla
  • Doenças Degenerativas

Avaliação Neuropsicológica do idoso
O processo de envelhecimento (senescência) é marcado por um declínio das funções, mesmo quando o percurso é saudável. A avaliação e intervenção atempadas podem ajudar a travar a diminuição das competências e a prevenir a demência. Por outro lado, as consequências da Doença de Alzheimer ou de outros processos degenerativos podem ser travados por esta intervenção. Seguem-se algumas das situações que mais frequentemente justificam a avaliação:

  • Envelhecimento Saudável (para travar o declínio cognitivo)
  • Doença de Alzheimer e outras doenças degenerativas
  • AVE
  • Demência
  • Depressão
Programa de desenvolvimento para superdotados e altas habilidades

Desde pequenos recebemos diferentes estímulos que ficamregisytrados a nível de memória corporal . E fundamental oferecer ao ser humano estímulos positivos permitindo que sua motricidade ( potência adaptativa) encontre espaço para se mover, sentir, expressar sua complexidade.
Nosso compromisso enquanto profissionais de desenvolvimento humano é o de oferecer estímulos que permitam ao nosso cliente liberar sua criatividade e descobrir as múltiplas potencialidades que estão dentro de si.
Há necessidade de se oferecer a criança e ao adolescente uma formação hologramática onde os aspectos racionais e expressivos se entrelacem de forma que estas sejam os atores de uma sociedade mais humana.

O que se aprende?

1- A conhecer seu corpo imaginário, simbólico e real;
2- A encontrar o prazer de estar consigo e com os outros, criando e recriando juntos;
3- A ter um espaço onde possa ser, fazer, criar e aprender;
4- A ser diferente e espontâneo com coragem de expressar emoçõies e sentimentos;
5- A sentir e perceber o mundo onde está inserido, criando alternativas de contato com a natureza;
6- A entrar em contato com seus sonhos e fantasias e sintonizá-los com realidade, constituindo uma relação única e original com o mundo;

Oficinas de Educação Psicomotora

ATIVIDADES EXTRA CURRICULAR  OU  ESPAÇO CURRICULAR

A Psicomotricidade é uma ciência investigativa e fenomenológica que atende do bebê ao idoso Da Educação Psicomotora a Gerontomotricidade  torna-se essencial que no cotidiano todos os seres humanos possuam espaços de identificação das linguagens corporais, da estruturação do esquema corporal que cotidianamente se transformam a partir dos atos familiares e escolares e torna-se base para a construção dos conceitos linguísticos e matemáticos, orientação no espaço e tempo que também são base para a construção de hipóteses abstratas . Por outro lado as atividades psicomotoras são a base para a construção do sentido de vida de cada ser humano permitindo maior bem estar consigo e com o outro, minimizando conflitos interpessoais e ampliando a capacidade de agir no mundo de forma produtiva.

No século XXI temos uma perda significativa do espaço psicomotor tanto nos bairros quanto nas escolas . O espaço do recreio não pode ser o único a ofertar a expressão corporal mas em função de exigências curriculares e a mudança estratégica da sociedade que hoje habita sobre uma plataforma instável e rápida as crianças estão desenvolvendo muito mais o lado lógico de sua capacidade cerebral do que as funções intuitivas, artísticas e elaborativas. O desenvolvimento humano pelo contrário necessita do tempo lento, elaborativo e construtor. para ter suporte emocional e estratégico para lidar com a vida no século XXI.

Preocupados com o desenvolvimento neuropsicológico e psicomotor  onde a identificação, a elaboração e construção são pilares para a formatação de lideranças humanas propomos os seguintes cursos :

 

1- DESCOBRINDO AS LINGUAGENS CORPORAIS E RECONHECIMENTO DA AUTO-IMAGEM

2- 4 anos

Curso desenvolvido com 20 crianças em sala ampla com material psicomotor  durante 90 minutos que objetiva:

Período – 12 meses

1- Desenvolver esquema e imagem corporal facilitando a organização neuropsicológica natural da criança;

2- Desenvolver as habilidades psicomotoras  ( coordenação motora ampla, equilíbrio, figura fundo, ritmo) básicas de forma lúdica e natural. Tais habilidades são base tônico-emocional para o surgimento dos conceitos matemáticos e letyramento;

3- Desenvolver a coordenação motora fina de forma lúdica, prazerosa e com materiais naturais efetivando a documentação do processo vivenciado;

4- Desenvolver os quatros pilares de uma educação saudável : afetividade, comunicação, cooperação e documentação.

 

2- EDUCAÇÃO PSICOMOTORA E O AMADURECIMENTO DA SÍNTESE PSICOMOTORA

4- 7 anos

Curso desenvolvido com 20 crianças em sala ampla com material psicomotor durante 90 minutos  que objetiva:

1- Desenvolver esquema e imagem corporal facilitando a organização neuropsicológica natural da criança;

2- Desenvolver as habilidades psicomotoras  ( coordenação motora ampla, equilíbrio, figura fundo, ritmo) básicas de forma lúdica e natural. Tais habilidades são base tônico-emocional para o surgimento dos conceitos matemáticos e letyramento;

3- Desenvolver a coordenação motora fina de forma lúdica, prazerosa e com materiais naturais efetivando a documentação do processo vivenciado;

4- Desenvolver os quatros pilares de uma educação saudável : afetividade, comunicação, cooperação e documentação.

5- Desenvolver o pensamento operatório através de desafios psicomotores e estratégias cotidianas;

6- Ampliar a relação do EU – Consciência corporal e ampliação do EU através do OUTRO;

7- Ampliar o reconhecimento do OUTRO como parceiro de vida, construtor de projetos comuns e ampliação de idéias e valores;

 

3- EDUCAÇÃO PSICOMOTORA E AMADURECIMENTO COLETIVO

7-11 anos

Curso desenvolvido com  20  crianças com o objetivo:

1- Reconhecimento da transformação da auto-imagem e esquema corporal;

2- Reconhecimento do outro como elemento construtor de projetos e de intersubjetividade;

3- Ampliação das linguagens verbais e não verbais – uso  rítmico, poético e cênico.

4- Mediação de dinâmicas grupais construindo o amadurecimento pessoal e coletivo com vistas a formação de cidadania coletiva;

 


4- OFICINA DE AMADURECIMENTO DO ADOLESCENTE,  ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL E EMPREENDEDORISMO NO SÉCULO XXI

12- 17 anos

Curso desenvolvido com 30 alunos com o objetivo de :

1- Reconhecimento de habilidades e competências pessoais;-

2- Identificação, elaboração e construção de emoções;

3-Reconhecimento do mercado de trabalho no século XXI;

4- Identificação da identidade pessoal e construção da identidade profissional;

5- Identificação de profissões significativas a identidade pessoal/profissional;

6- Vivenciar atividade laboral escolhida para a decisão final da escolha profissional;

Oficinas de Educação Financeira

Segundo o relatório: “The impact of high school financial education” – experimental evidence from Brasil (O impacto da educação financeira no ensino médio – a experiência do Brasil, em tradução livre), do Banco Mundial, Há a necessidade de tornar os alunos agentes da mudança de hábitos familiares. Na União Europeia, os governos determinaram que a educação financeira faça parte do currículo do ensino médio a partir de setembro deste ano; na Austrália o governo também votou a favor. De acordo com o relatório, Brasil, Colômbia, Índia, Indonésia e Uganda são países em desenvolvimento que estão introduzindo este ensino.

O Conef – Conselho Nacional de Educação Financeira criado para gerir e coordenar programas da Estratégia, propôs que a educação financeira seja disseminada em ações para escolas de nível fundamental e médio, além da necessidade de mudanças estratégicas nas famílias no que se refere a poupança, administração, gerenciamento de dinheiro, endividamento, cartões de crédito, a saúde financeira é um dos pilares da saúde mental.

4-6 ANOS

A Educação Financeira nesta faixa etária visa:
1- Reconhecimento do dinheiro;
2- Identificar as formas de conquistar dinheiro na família e o significado simbólico ofertado a ele;
3- Relacionar dinheiro e atividade de esforço;
4- Identificar ações de desejo e de necessidade;
5- Aprender a noção de poupança;
6- Relacionar ganhos e perdas;

7- 11 ANOS

A Educação Financeira nesta faixa visa:
1- A noção do dinheiro no mundo globalizado;
2- A história do dinheiro e no mundo atual;
3–Aprender a noção de SER e TER e formas de diferenciação e / ou combinação;
4-Aprender a identificar escolhas, desejos e necessidades;
5- Correlacionar necessidades e formas de consumo;
6- Refletir sobre a ideologia do consumo e as formas de apropriação pessoal;
7- Mesada e uso do dinheiro no cotidiano familiar;
7- Aprender a relacionar poupança e metas a atingir gerenciando recursos monetários;

12-17 anos
A Educação Financeira nesta faixa visa:
1- Identificar as diversas formas de circulação monetária;
2- Descrever as diversas formas de produção, mercado e capitalização no século XXI;
3- Criar planejamento estratégico de poupança, metas, gerenciamento de recursos;
4- Relacionar consumo, dinheiro e felicidade ;
5- Desenvolver a noção de doação e empatia em atos concretos;
6- Aprender sobre o uso de conta bancária, cartões de crédito, empréstimos;
7- Relacionar saúde, dinheiro e poder pessoal;

Medicina Auricular Francesa

O que é AURICULOMEDICINA? Tratamento de saúde realizado na orelha a partir de estudos de Paul Nogier. A orelha é sensível aos estímulos emitidos em determinadas frequências. Pode ser realizado por agulhas e /ou por laser .
POR QUE UTILIZAR O LASER? Embora a colocação de agulhas seja o método de estimulação dos pontos de acupuntura mais divulgado, existem outros tipos de estimulação que permitem bons resultados. Entre os métodos, o LASER é particularmente apreciado.
O método da agulha também pode ser amenizado através do laser.
A estimulação por raios LASER apresenta características interessantes:

1- É rápida- 30 a 60 segundos por ponto;

2- É indolor, facilita o tratamento em crianças e em doentes receosos da aplicação de agulhas;

3- É estéril por natureza e evita rupturas cutâneas.
Terapia Local: Sabe-se que a LUZ LASER atua sobre a síntese das proteínas e possui características anti-inflamatórias. Aquando nas pesquisas do Dr. Paul Nogier podemos direcionar 3 acões eficazes:

1- Ação Analgésica ;
2- Ação Regeneradora Tissular;
3- Ação Miorelaxante .

Porquê fazer AURICULOMEDICINA no CEC?
Porque o CEC possui o aparelho de laser de ponta desenvolvido pela SEDATELEC – França , local original no desenvolvimento de altas tecnologias, além das agulhas , se necessário, ASP, exclusivas para tratamentos nesta vertente.

Quais as indicações?
Dores de forma geral, dores nas costas, alergias, gripes, doenças auto-imunes, gastrites,
rinites, dislexia, hiperatividade, instabilidade de humor, ansiedade, stress, depressão, instabilidade psicomotora, etc

INVESTIMENTO:
Sessão de 40 minutos – R$ 70,00
Frequência de sessões – Dependendo da situação é recomendado o uso semanal. Normalmente realizamos de forma quinzenal mas pode até indicado de forma mensal quando já em manutenção.
Quem é responsável no CEC por este tratamento? Rosa M. Prista, graduada em Psicologia, especialista em Neuropsicologia, Doutora em Psicologia e Qualidade de Vida, Terapeuta Holística, Cursos de Extensão em Acupuntura Auricular Francesa e Auriculomedicina Francesa com Dr. Fernando Sant’Anna, presidente da Associação Brasileira de Auriculomedicina Francesa.

Eficácia do laser: comprimento de onda, pico de potência e frequências.
Ver estudos realizados pela SEDATELEC – FRANÇA.

Segurança: Não se utiliza efeito térmico e assim respeita-se os tecidos e estimula-se as propriedades biológicas naturais. Existe uma garantia de segurança total com uso de óculos e não projeção nos olhos.

Para crianças inclusive autistas e quadros sindrômicos

Anti tabagismo e programa anti-stress para adolescentes , adultos e idosos

ATENDIMENTO DE SEGUNDA A SABADO – DE 9 às 20 h ou em domicílio na Zona Sul, Barra , Recreio e Grande Méier ( valor maior a ser consultado)

Gerontomotricidade

A Gerontomotricidade é o campo de atuação da Psicomotricidade com idosos. Uma dos maiores desafios está no crescimento da população de idosos no Brasil e a deficitária possibilidades de constituir qualidade de vida.

A Gerontomotricidade estuda o ser humano em processo de envelhecimento e propõe condições hologramáticas para que o idoso permaneça ativo e em atividade intencional.

Para tal propomos:

1- Avaliação domiciliar em família para compreensão do sistema atual onde o idoso se encontra:

2- Avaliação especializada do idoso em dialogicidade com a equipe médica que possa estar atendendo;

3- Medicina Auricular Francesa;

4- Pilates de Solo em domicílio;

5- Fisioterapia customizada a necessidade de cada cliente;

6- Neuropsicologia – avaliação e tratamento.

Terapia com Animais

a)Intervenção Clínica realizada com os pais e o bebê previnindo ou tratando os efeitos da depressão materna , crises agudas de angústia até o pânico materno;

b)Intervenção familiar incluindo os irmãos na estimulação essencial do bebê;

c) Estimulação Essencial de bebês com síndromes com apoio de Neuropsicologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Psicomotricista;

d) Retomada da constituição psíquica de bebês em famílias disfuncionais;

O trabalho acontece junto a família e com a equipe transdisciplinar do CEC

0

Digite o que deseja pesquisar e pressione [ENTER]